segunda-feira

Sociedade dos Poetas Mortos (Careca)













Exibido em: 04/03/06
Nota: 9,3

Comentários:
O filme "Sociedade dos Poetas Mortos" é um clássico que traz duas visões paralelas, uma é aquela que acredito ser o foco do filme, a de passar que os jovens devem pensar e não se limitar ao sistema imposto pelos mais velhos. Isso é bem retratado na figura do professor John Keating vivido por Robin Williams que desperta nos alunos o desejo de ir além da mesmice do limitado conhecimento imposto por uma escola conservadora que menosprezava a capacidade de pensamento de seus alunos.
A segunda visão acredito ser mais política, não menosprezando a primeira que acredito também ser política, sendo mais sutil e complementar a primeira, que é a filosofia consumista americana, insistentemente transmitida através da frase Carpe Diem (aproveite o dia) ou "Viva o hoje como se fosse o último dia". Ainda nessa visão fica o desejo americano de levar ao mundo seu "ideal de liberdade" aos povos "oprimidos" pela ditadura, que na verdade é sua política imperialista disfarçada.
O filme é bonito e transmite uma mensagem bem interessante aos jovens que o assistem, e ao mais velhos a lembrança de muitas histórias de rebeldia e luta pelos ideais da época.
(Aragorn)

Elenco:
Robin Williams (John Keating)
Robert Sean Leonard (Neil Perry)
Ethan Hawke (Todd Anderson)
Josh Charles (Knox Overstreet)
Gale Hansen (Charles Dalton)
Dylan Kussman (Richard Cameron)
Allelon Ruggiero (Steven Meeks)
Kurtwood Smith (Sr. Perry)
James Waterston (Gerald Pitts)
Norman Lloyd (Sr. Nolan)
Carla Belver (Sra. Perry)

Sinopse:
Em 1959 na Welton Academy, uma tradicional escola preparatória, um ex-aluno (Robin Williams) se torna o novo professor de literatura, mas logo seus métodos de incentivar os alunos a pensarem por si mesmos cria um choque com a ortodoxa direção do colégio, principalmente quando ele fala aos seus alunos sobre a "Sociedade dos Poetas Mortos".

Curiosidade:
O diretor Peter Weir resolveu por rodar o filme em sua ordem cronológica para melhor capturar o desenvolvimento do relacionamento entre os jovens e o crescente respeito tido por eles junto ao Professor Keating.

Um comentário:

Careca disse...

Caramba joe, adorei. Você realmente conseguiu me surpreender. Ja pensou em ler Marx?